ESTANTE LITERÁRIA – HISTÓRIA DA IMIGRAÇÃO E CULTURA CHINESA NO BRASIL

Mandarin Brazil

No excelente livro Mandarin Brazil – Race, Representation, and Memory a professora Ana Paulina Lee da Universidade Columbia de Nova York,  explora com muita clareza e profundidade este importante tema na centralidade da exclusão chinesa na construção da civilização brasileira. Ana Paulina Lee traça o papel da representação cultural chinesa na produção de categorias racializadas nacionalmente.

Mandarin Brazil discute as imagens chenesas na música popular brasilera, Literatura, e na cultura visual, bem como os documentos arquivados juntos com as correspondências diplomáticas entre a dinastia Qing e o Brasil sobre como abrir rotas de comércio e imigração entre o Brasil e a China. Com esta tese a autora revela como a racialização chinesa dentro do Brasil ajudou a moldar a imagem de uma democracia racial.

O livro começa na segunda metade do século XIX durante o período transicional da economia brasilera, saindo do trabalho escravo africano para adotar o trabalho livre numa época onde a escravidao negra foi paulatinamente sendo substituída pelo “trabalho amarelo”, e com esta mudança as ansiedades racias foram surgindo no país.

Ana Paulina Lee pergunta como os paradigmas colonial deste trabalho racial tornaram-se parte do projeto de construção nacional, o qual priorizava a brancura européia junto com a ideologia supremacista fundamentalmente branca que misturava a carta racial do sistema colonial com o novo esquema dos imigrantes brancos europeus recem chegados. Ela questiona ainda porque os imigrantes chineses foram excluídos no esforço da construção de uma identidade nacional brasileira, enquanto ao mesmo tempo imigrantes japoneses eram bem recebidos no país.

A autora pergunta ainda como as ambições imperiais de chineses e japoneses juntamente com a supremacia etnica branca reenforçou o projeto de branquitude brasileira.

Mandarin Brazil contribui para uma nova e urgente conversa na América Latina sobre o estudo Cultural nos estudos Asiáticos-americano que considera a importância histórica da diáspora asiática e sua formação racial através das Américas.

Mandarin Brazil

Editora – Stanford University Press

Páginas – 256

US$ 25.95

 

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s