CINEMA – CORRENDO ATRÁS

Correndo Atrás

Apostando todos os sonhos numa pelota de futebol.

Ventania (Aílton Graça) não tem o que poderíamos chamar um expediente normal de trabalho. Em outras palavras, o horário fixo das 9 as 17. Ele consegue seu ganha pão diário trabalhando como ambulante nas ruas da caótica da cidade do Rio de Janeiro. Cansado da monotonia do dia dia (e das migalhas) vislumbra uma maneira diferente de ganhar dinheiro como um agente de jogador de futebol.

Como olheiro nos suburbios cariocas acaba descobrindo Glanderson (Juan Paiva), um jovem negro com um enorme potencial para jogar futebol. Glanderson, como tantos outros jovens negros das periferias pelo país afora sonha com a possibilidade de jogar profissionalmente para algum grande clube no Brasil ou no exterior. O problema é que nunca teve uma real chance. Esta é a premissa da excelente comédia Correndo Atrás dirigida pelo cineasta Jeferson De.

Glanderson tem um corpo atlético propício para um jogador de futebol, mas tem sómente dois dedos no pé direito. Ventania não dá bola para este detalhe. Ele acredita piamente no talento do jovem. Está também comprometido a transformar Glanderson num jogador profissional, assinando com um grande clube brasileiro, e com direito a transferência para um clube europeu.

Improvisando treinamentos, contactando varios times, e imaginando projetos milhonários, Ventania mostra toda sua criatividade e um pouco do seu lado de empreendedor das ruas.

Os maus entendidos e as maneiras quixotescas da dupla dão  uma aura cômica a história mostrando num extremo a realidade diária de muitos brasileiros que entre as dificuldades e sonhos estão somente tentando fazer o melhor possível para suas famílias. Enquanto no outro extremo está a ilusão de ganhar dinheiro e fama jogando futebol.

Através das diversas aventuras de Ventania e Glanderson a platéia terá a oportunidade de conhecer aspectos distintos da dura vida de milhões de brasileiros que vivem nas periferias das grandes cidades brasileiras juntamente com seus sonhos e seus dramas diários.

Correndo Atrás é muito mais do que uma simples comédia. Através deste filme o diretor tenta mostrar a luta diária de grande parte dos jovens negros brasileiros ainda bastante presos a um único sonho alcançado por poucos.

Apesar de toda violência diária e o sofrimento constante que aflige grande parte da população afro-brasileira, sua disposição de enfrentar mais um dia com um sorriso é arma encontrada para resitir e ao mesmo tempo seguir sonhando.

Correndo Atras (2017)

Duração – 78 minutos

Direção – Jeferson De

Elenco – Lázaro Ramos, Helio de La Pena, Aílton Graça, Juan Paiva, Teka Romualdo, Antonio Pitanga, Rocco Pitanga,  Francisco Gaspar, e Dada Coelho.

 

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s