ESTANTE LITERÁRIA – OS MUTANTES

Discobiografia Mutante

O grande lançamento literário de 2018 no Brasil ficou por conta do livro Discobiografia Mutante da multi-talentosa Chris Fuscaldo. Poderíamos até dizer que o livro é resultado de  uma obsessão da jornalista/cantora/escritora que começou quando ela com apenas 4 anos de idade foi “picada” pelo som da banda no início dos anos 1980.

Baseado na sua monografia de estudante da faculdade, Discobiografia Mutante expande com muito mais informações, histórias e muitas fotos. “Escrever um livro sobre uma banda cujo auge aconteceu há mais de 40 anos não é uma tarefa fácil”, disse Chris recentemente em sua passagem por Nova York para o lançamento do livro.

Os Mutantes foi a versão brasileira do que estava acontecendo em relação a música Rock & Roll, principalmente nos Estados Unidos e também na Europa na década dos anos 60.

Na Europa a década foi marcada por greves e demostrações gerais. a mais importante delas aconteceu em 1968 na França quando os estudantes tomaram as universidades públicas.

Enquato isto nos Estados Unidos as demostrações contra a Guerra do Vietnam, o assassinatos do pastor Martin Luther King, Jr., do candidato a presidência Robert Kennedy e os distúrbios raciais nas areas mais urbanas das grandes cidades deixavam a administração do presidente Lyndon B. Johnson em ponto de total ebulição.

Chris Fuscaldo

Chris Fuscaldo com algumas das capas dos discos dos Mutantes

Neste caldeirão de informações e mesmo sob a atmosfera bastante hostil da ditadura, três jovens da classe média branca de São Paulo, Arnaldo Dias Baptista, Sergio Dias Baptista (dois irmãos) e a bela ruíva Rita Lee criaram quase como que por brincadeira a banda os Mutantes. Detalhe: Rita Lee é descedente do General Robert E. Lee, aquele mesmo que lutou ferrenhamente tentando defender a autonomia dos estados confederados no sul dos EUA que queriam manter a todo custo a escravidão dos negros. Quando Os Mutantes, o primeiro Long Play (LP) do grupo foi lançado em 1968, o Brasil vivia sob uma profunda censura  na area política, cultural e jornalística.

Assim como em outras bandas, os Mutantes passaram por diversas formações. Músicos sairam para buscarem seus próprios projetos. Outros chegaram por causa do simbolismo e a força do nome da banda. Os Mutantes atravessaram o final dos anos 1960 e toda a década dos anos 1970 se reinventando e testemunhando as tranformações nos gostos musicais não sómente no Brasil, mas ao redor do planeta.

Com fotografias dos discos e histórias sobre os dois períodos bastante turbulentos politicamente falando, mas cheio de energia na area cultural, Discobiografia Mutante é um importante trabalho focado no trabalho musical da banda que sem dúvida alguma foi a que mais influenciou o Rock & Roll nacional.

Este belo livro escrito com muito carinho e dedicação será considerado por muito tempo o livro mais importante sobre a banda de Rock brasileira mais conhecida dentro e fora do Brasil.

Chris Fuscaldo

Discobiografia Mutante

Eidtora – Garota FM books

Páginas – 243

 

 

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s