EXPOSIÇÃO – JACKIE ROBINSON

Jackie Robinson with baseball bat

Jackie Robinson com a famosa camisa do Brooklyn Dodgers

Em 1947, dois anos após o final da 2a Grande Guerra Mundial (1941-1945), e um ano antes da desegregação total das Forças Armadas nos EUA, um extraordinário evento aconteceu no mundo dos esporte no país.

No dia 15/04/1947 o jogador de beisebol Jackie Robinson de apenas 28 anos de idade pisa pela primeira vez no gramado do estádio do Brooklyn Dodgers em Nova York vestindo a camisa numero 42. Ele estreiava como jogador profissional na liga que é conhecida nos EUA como as Grandes Ligas. Neste dia a barreira da cor no esporte mais popular dos Estados Unidos era oficialmente rompida.

Filho de meieiros, Jackie Robinson nasceu no estado da Georgia (Sul) em 1919. Jackie Robinson graduou pela universidade UCLA na Califórnia. Ele foi também o primeiro atleta afroamericano na universidade a fazer parte dos times de beisebol, basquetebol e futebol americano.

Jackie Robinson serviu o Exército norte-americano com distinção entre 1942 e 1944. Porém, foi dispensado honrosamente depois de ser chamado de insubordinado por recusar-se a sentar na parte traseira de um ônibus público, como era comum na época das leis segreagacionistas.

O museu da cidade de Nova York (mcny.org) está apresentando no momento a magnífica exposição In The Dugout With Jackie Robinson. Este ano o lendário atleta estaria completando 100 anos. A exposição conta com mais de 30 fotos tiradas quando ele ainda era jogador do famoso clube no Brooklyn.  Em 1958 o time mudou-se para a ensolarada Califórnia.

Jackie Robinson

Jackie Robinson e Carl Furillo

“Estas fotos oferecem uma olhadela íntima de um período definitivo na história dos esportes na América”, disse o presidente do museu, Whtney Donhauser.

A maior parte das fotos foram tiradas pelos fotógrafos Kenneth Eide e Frank Bauman da famosa revista Look. O ponto alto desta bela  homenagem fica por conta das fotografias tiradas em momentos mais descontraidos e de lazer ao lado de jogadores no vestiários e também ao lado da sua esposa Rachel e do filho Jackie Jr.

Vale notar que as fotos foram tiradas numa época onde a privacidade dos atletas ainda não era respeitada pela mídia em geral. A intenção do Brooklyn Dodgers em mostrar estas fotos publicamente era passar a idéia de que Jackie Robinson era igual a qualquer outro jogador branco da liga.

jackie-robinson and family

Jackie Robinson com a familia e com o uniforme do Brooklyn Dodgers

Segundo o curador da exposição, Sean Corcoran, o time do Brooklyn Dodgers “peneirou” Jacke Robinson não sómente por causa de suas abilidades como atleta, mas também pelo que eles entendiam ser o seu comportamento sob pressão. É de conhecimento de muita gente que o jogador “prometeu” dar o outro lado da sua face contra os abusos sofridos principalmente nos primeiros anos jogando nas Grandes Ligas.

“Voce definitivamente sente que ele era consciente do peso que estava carregando”, disse a curadora da exposição, Susan Gail Johnson. “Ele sabia, e voce pode ver isto nitidamente nas fotos da revista”.

Esta consciência dentro e fora dos gramados fica evidente nesta exposição. Porém, ela em nenhum outro lugar fica mais nítida do que na foto tirada em 1949 no segundo ano como profissional, quando o extraordinário atleta olha para o seu lado esquerdo com o bastão no ombro segundos depois de completar sua rebatida.

Tanto o atirador como o “catcher”(aquele que fica atras do rebatedor no beisebol) se entre olham testemunhando a proeza do eclético e por que não dizer nobre atleta.

In The Dugout With Jackie Robinson

Museu of the City of New York

Endereço –  Equina da rua 103 com a 5a avendia

New York/NY

Até Setembro 2019

www.mcn.org