ME JOHNNIE YOU JANE – Famoso alambiqueiro aposta num maior consumo de whiskey pelas mulheres.

janewalker bottle

Diageo é o maior alambique do planeta. A centenária companhia é dona também das marcas Smirnoff e Bulleit. Recentemente a Diageo anunciou algo extraordinário. Com mais de 100 anos no mercado de bebidas alcólicas,, esta é a primeira vez que a empresa decidiu mudar o logo de sua marca mais famosa, o Whiskey Johnnie Walker. A partidr de março de 2018 haverá uma edição limitada com o logo feminino Jane Walker para celebrar o aumento do consumo de whiskey pelas mulherer ao redor do planeta.

O logo mostrará uma mulher de botas com a mão na ponta de sua cartola numa posição de reverência. Para  tornar o consumo de whiskey mais atraente ao púbico feminino, a Diageo esta usando a rashtag LoveScotch juntamente com propaganda em jornais, revistas, cartazes, e é claro nas diferentes redes sociais. Isto tudo é parte de uma grande estratégia global para engajar as mulheres a experimentar o famoso whiskey.

“Percebemos com sucesso e ativamente que temos que fazer uma campanha direcionada as mulheres”, disse Syl Saller, a principal estrategista de marketing da companhia numa entrevista para o periódico The Wall Street Journal. “Tem sido altamente positivo especialmente para nós. Particularmente numa categoria que teria sido considerada mais masculina, como a do scotch”.

A adição de novos sabores como canela, mel, e maça tem ajudado a dar ao whiskey  um sabor diferente, e com isto atraindo o público feminino. A garrafa com o novo logo terá o mesmo preço da garrafa tradicional, ou seja, custará US$34.99

Jane Walker

Desde o começo da década a Diageo vem ajustando sua estratégia de marketing tendo como foco o público feminino. ” A maneira como fazemos isso não é tornar as coisas cor de rosa. É sendo mais inclusa nas nossas comunicações visando  tanto o consumo dos homens como o das mulheres”, disse Syl Saller.

A bela atriz Christina Hendricks que interpretou a personagem da secretária Joan na famosa série Mad Men há alguns anos vem fazendo o papel de embaixadora da Johnnie Walker.

Lógicamente esta nova estratégia vem acompanhada de controvérsias. Pesquisadores norte americanos relacionados com a saúde pública e com as campanhas contra o consumo abusivo do álcool mostram a fisiológica diferença que tornam as mulheres mais vulneráveis aos efeitos negativos do consumo do whiskey do que os homens. Isto claro não quer dizer que o consumo exagerado de álcool pelos homens não seja também danoso a saúde.