A “REVOLUÇÃO” NA AMÉRICA DO NORTE

Donald Trump

DONALD TRUMP

Há pouco mais de um ano, o empreendedor Donald Trump espantou o planeta ao tornar-se o presidente da maior potência econômica do planeta.

Podemos afirmar com toda certeza que nada neste um ano nada ficou no seu devido lugar. Através de sua conta no twitter o presidente atacou todos aqueles que discordavam de sua postura pouco diplomática ou polida. Vamos a alguns fatos que marcaram este primeiro ano da presidência de Donald Trump.

O presidente ficou irritado porque segundo informações da mídia local, o número de pessoas presentes no dia de sua inauguração foi menor do que o das duas inaugurações do presidente Obama. Donald Trump usou o twitter para criticar a mídia dizendo que a multidão era bem maior do que a mídia havia anunciado. Qualquer crítica feita a sua administração é tratada como “fake news”.

Donald Trump havia prometido durante campanha que o construiria um muro na fronteira entre o México e os EUA. Um ano depois este assunto está não somente morto, mas totalmente enterrado.

Durante a campanha, Donald Trump prometeu acabar com o plano de saúde  governamental implementado pelo governo Obama que “obrigava” a todos os cidadãos do país a obterem um plano de saúde ou correriam o risco de pagar uma multa. Sua tentativa de substituir o “Obamacare” foi um estrondoso fracasso até mesmo entre os republicanos e os aliados políticos do presidente.

Donald Trump tentou impedir a entrada de mulçumanos no país. Sua ordem executiva fracassou diante das côrtes no país.

Nenhum presidente por menos polido que fosse chamaria um chefe de Estado de “Rocket Man”. Doanld Trump ameaçou pulverizar a Coreia do  Norte. Nada aconteceu.

O partido republicano defensor do livre mercado, neste ano tornou-se um partido populista, com um viés altamente nacionalista, e refém de um presidente demagogo.

Donald Trump desafiou sózinho lideres do seu próprio partido insultando políticos de carreira como o senador pelo estado do Arizona, John McCain, respeitado por todos em geral pelos serviços prestados durante a guerra do Vietnã onde foi prisioneiro de guerra por mais de uma década.

Donald Trump conseguiu polarizar ainda mais as relações entre negros e brancos no país quando defendeu neo nazistas e adeptos da KKK dizendo que nestas organizações havia pessoas de boa índole.

Sua presidência continua sendo investigada pelo Departamento de Justiça por um possível coluio entre o presidente e Vladimir Putin.

O índice de aprovação do presidente está abaixo dos 35%. Porém, sua aceitação entre os eleitores republicanos continua bastante alta. Em torno de 80%. Enquanto que para os eleitores democratas sua aceitação é de somente 10%.

Um coisa é certa, neste um ano de presidência de Donald Trump nada ficou estagnado. O pântano que o presidente prometeu limpar continua intacto.