LIVRO: FIM DA NEGRITUDE.

Como a nocao de negritude iludiu e ao mesmo tempo levou os negros nos EUA a uma obsessao nada saudavel com a America branca? Quais sao as consequencias desmoralizadoras disto? Como a nocao de negritude diminuiu a soberania dos afroamericanos como seres racionais e morais? Como a America branca explorou o conceito de negritude para purificar sua furia e tambem seu menosprezo em direcao aos afroamericanos em geral? Seria o racismo norte americano um doenca intratavel? Quem decide quando o passado se acabou? E a influencia do passado nao afeta mais o presente?

O FIM DA NEGRITUDE escrito por Debra J. Dickerson, uma linda academica formada em Direito pela universidade de Harvard, e um manifesto as vezes hilario, as vezes mordaz, porem, brutalmente critico da nocao de raca como uma construcao cientifica e social falida, expondo com isto o manipulativo e insidioso mito racial enraizado tanto na psique dos cidadaos negros como no psique dos cidadaos brancos nos EUA.

A escritora examina uma quantidade enorme de lixo estatistico que passa sem verificacao academica rigorosa por fato social, e a intencional corrupcao da historia norte americana por pseudos intelectuais afroamericanos. O resultado disto e uma doenca social juntamente com sua patologia atormentando tanto os negros como os brancos.

Debra J. Dickerson convincentemente argumenta quer sim ou quer nao, se os afroamericanos ainda possuem o pedido moral de indenizacao contra os EUA. Para a escritora, os afroamericanos deveriam ser neste seculo XXI auto suficientes, ignorando os pressupostos e as expectativas banais de cidadaos brancos ou negros que ainda estao presos a pensamentos atrasados e futeis.

Como escreveu o periodico THE NEW YORK TIMES sobre sua autobiografia, “e uma coisa surpreendente e gratificante ouvir ou ler  uma norte americana falar tao francamente e sem um proprio auto interesse sobre raca como Debra J. Dickerson o faz.”