JUDEUS COMO PARIA – OUTUBRO DE 1944.

Nacionalismo ja  e suficiente ruim quando confia em nada alem da forca rude de uma nacao. Um nacionalismo que necessariamente e admitidamente depende  da forca de um poderio estrangeiro e certamente pior.  Esta e a ameca ao destino do nacionalismo judeu e a proposta da criacao de um Estado judeu, cercado inevitavelmente por Estados arabes e populacao arabe. Ate mesmo uma maioria judaica numa nao-Palestina, ate mesmo a tranferencia de todos os arabes da Palestina, o que e abertamente pedido pelos revisionistas nao iria substancialmente mudar a situacao na qual judeus devem ou pedir protecao de algum poderio fora da regiao contra seus vizinhos ou promulgar um compromisso viavel com seus vizinhos.

Se tal acordo nao for concretizado, ha um perigo iminente que atraves de necessidade e boa vontade, e aceitar qualquer poderio na bacia Mediterranea na qual pode assegurar sua existencia, o interesse judaico se chocara com os dos outros povos do Mediterraneo; entao ao inves de um “conflito tragico” enfrentaremos amanha conflitos insoluveis tanto quanto nacoes no Mediterraneo. Estas nacoes ligadas umas as outras demandam o mar mediterraneo compartilhado somente por aqueles se afixaram nos seus territorios ao longo das praias, devem a longo prazo se opor a qualquer estrangeiro, ou seja, interferencia- criando um poder ou uma area de interesse. Estas nacoes externas poderosas, por mais poderosas no momento nao podem se dar ao luxo de hostilizar os arabes, uma das populacoes mais numerosas na bacia do Mediterrano. Se na presente situacao, as poderosas nacoes estrangeiras estiverem dispostas a ajudar a criacao de uma fazenda, eles poderiam fazer somente na base de um amplo entendimento que leva em consideracao a regiao inteira e as necessidades de suas populacoes. Por outro lado, os zionistas, se eles continuarem a ignorar as populacoes do Mediterraneo e buscarem somente pelas nacoes poderosas estrangeiras, parecerao simplesmente suas marionetes, somente agentes de interesses estrangeiros e hostis. Judeus que conhecem sua propria historia deveriam estar alerta que este tipo de negociata ira inevitadamente levar a uma nova onda de odio judeu; o anti semitismo de amanha ira afirmar que nao somente os judeus lucraram com a presenca de poderas nacoes estrangeiras na regiao mas na verdade armaram isto e por esta razao sao culpados pelas consequencias. “THE JEW AS A PARIAH” – HANNAH ARENDT